~marado's tildelog

a tildelog on tildeverse

Dia Mundial da Internet

17 de maio de 2020 — ~marado

Feliz dia mundial da Internet! Sabias que...

  • Há 30 anos atrás (1990) foi organizada a 1ª Convenção Portuguesa de Unix.
  • Há 29 anos atrás (1991) foi montado o ".PT" ...
  • Há 28 anos atrás (1992) o tld "PT" foi reconhecido. O primeiro talker Português foi criado.
  • Há 27 anos atrás (1993) a EUNET era assim.
  • Há 26 anos atrás (1994) teve lugar no LNEC, o seminário "Portugal na Internet". Ligar à internet em Portugal era assim:

ligar à Internet em Portugal, em 1994

  • Há 25 anos atrás (1995) foi fundado o SAPO, na Universidade de Aveiro.
  • Há 24 anos atrás (1996) existem 10 entidades com licença para prestação de Serviços de Telecomunicações Complementares Fixos, no âmbito dos quais se pode enquadrar o acesso à Internet.
  • Há 23 anos atrás (1997) a PTNET, a maior rede de IRC Portuguesa, foi criada. Pulhas, Toxyn e KaotiK iniciam a sua campanha de hacktivismo por causa da ocupação a Timor.
  • Há 22 anos atrás (1998) a Saber & Lazer - Informática compra o SAPO.
  • Há 21 anos atrás (1999) a Sonaecom cria a Novis, resultante da compra da IP Global, e a marca Clix para o mercado residencial. A Esoterica é comprada pela VIA NET.WORKS.
  • Há 20 anos atrás (2000) a EUnet Portugal passa a KPNQwest.
  • Há 19 anos atrás (2001) a ANSOL - Associação Nacional para o Software Livre, é anunciada, durante a edição de 2001 do "Porto, Cidade Tecnológica".
  • Há 18 anos atŕas (2002) tanto o SAPO como o Clix lançam as suas ofertas de ADSL.
  • Há 17 anos atrás (2003) a moda dos blogs chega em força a Portugal, com a criação do serviço SAPO Blogs.
  • Há 16 anos atrás (2004) a Novis adquiriu a KPNQwest Portugal (antiga EUNet Portugal), ficando assim com o legado do primeiro ISP em Portugal (ainda enquanto PUUG).
  • Há 15 anos atrás (2005) o Clix lançou no mercado uma oferta de 16Mbps utilizando a tecnologia ADSL2+.
  • Há 14 anos atrás (2006) o Clix lançou para o público a SmarTV, um serviço de Televisão Digital e Home Video utilizando o sistema IPTV sobre a tecnologia ADSL2+, sendo a primeira oferta em Portugal a utilizar esta tecnologia.
  • Há 13 anos atrás (2007) a marca Novis foi incorporada pela marca Optimus. O evento SAPO Codebits teve a sua primeira edição.
  • Há 12 anos atrás (2008) apareceu a Clix Fibra, a primeira oferta comercial em Portugal de ligação à internet através de fibra óptica.

tags: pt, internet, history

comentários? tweetar  

Contact Tracing

09 de maio de 2020 — ~marado

Pensei fazer um tweet, e quando dei conta tinha monologado uma thread bem grande. Para facilitar a sua leitura, decidi publicar essa thread aqui.

O Ricardo Lafuente escreve mais um interessantíssimo artigo no seu blog, desta vez sobre Contact Tracing.

Todo o artigo é bom (e leitura recomendada), mas gosto principalmente por estas duas frases que, em meu entender, são as que metem o dedo bem mesmo na ferida:

Seria ótimo termos em mãos a informação sobre o que se pretende implementar em Portugal, mas não existe ainda qualquer documento formal a descrever o que se está a preparar, apenas comentário de imprensa. Não pode ser assim, se estamos a falar de uma decisão sócio-política com implicações que ainda não conseguimos quantificar enquanto sociedade, mas cujo desfecho definirá as nossas existências nos tempos que aí vêm.

A meu ver, não podemos continuar a estar nesta situação em que aparentam estarem a testarem-se águas sobre várias soluções e a tentar formar opinião pública, sem que todas as cartas sejam postas em cima da mesa. É assim que temos coisas como este artigo da DECO, ao mesmo tempo que temos a admissão, mesmo dos proponentes deste tipo de apps, que, na realidade, a privacidade não está garantida, apesar dos riscos estarem minimizados (supostamente: nos promenores, encontram-se diversos compromissos a serem tomados mas várias soluções).

O artigo da DECO tb é apresentado como "país quer ARCs", quando na realidade os números que lá se vêm falam do inverso: afinal, "a maioria" pouco importa neste discurso, menos de 60% da população se voluntaria para o uso, e sem 60% estas apps são inúteis, dizem os estudos.

De notar que, pelo que se vai sabendo pela imprensa, a "app oficial", apoiada pelo Governo, será a StayAway, do INESC TEC. Mais uma vez, só se sabe dessa app o que vai aparecendo na imprensa, mas já com detalhes que levantam muitas questões.

Mas será mesmo assim? Urge que o Governo seja claro e transparente. Vai mesmo adoptar uma ferramenta? Haverá ainda espaço para o debate público sobre esta matéria? A adoptar, será mesmo a StayAway? Se sim, há ainda espaço para debate sobre as decisões de arquitectura da solução?

Urge termos respostas para estas perguntas. Até lá, será útil ler o artigo de ontem da ACM sobre o tema. Destaco três frases:

No known tracing applications can fully preserve individual privacy and anonymity, while multiple technical issues hinder the ability to prove or assume the apps' accuracy.

Moreover, high technical quality and functionality are insufficient for ensuring their efficacy.

Mechanisms should be employed for seeking the public’s and civil society representatives’ comment on proposed contact tracing technology and all aspects of its intended deployment.

tags: pt, tracing, COVID-19, privacy

comentários? tweetar